Terça-feira, 21 de Setembro de 2010

Técnicas de Vendas - Gestão do tempo (chegar a tempo a cada passo)

« Não trabalhe com esforço,trabalhe com inteligência »

Slogan da área de gestão

Abrandar  e ganhar tempo

«Podes friccionar uma azeitona o tempo que quiseres, que ela não amadurece mais depressa.»

 

O que é o tempo?

Na verdade, o fenómeno do tempo apenas existe na nossa mente. Einstein demonstrou-nos e forneceu-nos a prova de que o tempo é relativo por isso ao alterarmos a nossa consciência do tempo, também podemos  alterar a forma de lidar com ele.

 

Flexibilidade na Gestão do Tempo

 

Regra 1

Ao criar uma lista de coisas a fazer, tenha consciência da sua tendência para fazer brainstormings.

 

Regra 2

Estableça Prioridades – de modo diferente.

 

Ex: Prioridade A (importante e urgente), Prioridade B (importante mas não urgente), ou Prioridade C (urgente, mas não importante). Tudo o resto tem Prioridade D – e  é  anulado.

 

Regra 3

Para melhor gerir as suas prioridades, empenhe-se no seu plano , e concretize-o passo-a-passo .

 

Regra 4

Seja eficiente e eficaz. Fazer as coisas bem e fazer as coisas certas só é possivel quando atribuimos um significado global ás nossas acções que irão transformar  a gestão do tempo  em gestão da vida. A resposta está no tipo de tarefas ás quais dedicamos o nosso tempo – e a nossa vida.

 

“Seis regras básicas para planear o dia de trabalho”

1) Ponha-o por escrito – anote na sua agenda todas as actividades, projectos e compromissos

2) Planeie o dia de trabalho de véspera – a antecipação gera segurança

3) Faça uma estimativa do tempo e estabeleça limites – melhora a  rentabilidade.

4) Centre-se nas suas prioridades – começe  pelo que é mais importante e não pelo que é mais urgente. Maximize a sua eficácia.

5) Concentre-se nos factos positivos – é o melhor estimulante para a auto-motivação  e estima.

6) Definir uma estratégia ou um objectivo prévio – visa comprometer o cliente de um modo eficaz e intencional, ganhando uma oportunidade  valiosa.

 

Os estudos sobre a saúde e a longividade demonstram que as pessoas que mantêm diariamente o equilíbrio entre o trabalho e o prazer/lazer, não só vivem mais tempo, como têm também uma vida mais feliz e produtiva em todos os aspectos. Na verdade, a gestão do tempo é um paradoxo. Não temos capacidades para gerir o tempo, mas apenas para nos gerirmos a nós próprios.Por outras palavras, a gestão do tempo não é mais do que uma auto-gestão.

 

Do "Tempo é dinheiro" para o "Tempo é vida"

 

Podemos sempre voltar a ter o dinheiro que perdermos - mas não o tempo. Se alguém lhe quiser roubar 200€, vai  fazer tudo o que puder e recorrer a todas as suas energias para a dissuadir.

No entanto, se alguém lhe tirar duas horas ao seu dia, é provável que lhe dê licença para isso. Tal como Napoleão, disse um dia: «Os únicos ladrões a quem a sociedade perdoa são os que nos roubam o tempo.»

 

Um dos problemas-chave da gestão do tempo na nossa sociedade é dispersarmo-nos com frequência em urgências do trabalho diário, caindo na tentação de esquecer as prioridades e as metas de vida. Sofremos pressões constantes de todos os lados para resolver os problemas pendentes - e a fazê-lo para ontem. O que é de facto importante vai sendo protelado para outras datas, na altura em que finalmente «tivermos tempo».

Na verdade, tempo disponivel é algo que nunca vamos ter.

 

A gestão do tempo no dia-a-dia tenta combater os sintomas, mas não vai á raiz do problema. Os planificadores semanais, as agendas e o software ajudam-nos a orientar os nossos dias de trabalho, cada vez mais agitados. Sem dúvida que as listas de coisas a fazer, os mapas de planeamento elaborados com mestria e as ferramentas de trabalho para os projectos são de toda a utilidade; graças a eles programamos as várias fases de cada tarefa diária, estabelecemos as prioridades com mais precisão e adoptamos a melhor atitude para evitar distracções que nos tirem tempo. Aplicada desta forma, a gestão do tempo ajuda-nos a conquistar progressos sustentáveis na nossa eficiência, já que tudo o que fizermos será feito com correcção. Contudo, se nos dedicarmos ás acções erradas, continuamos pressionados pelo tempo.

 

Nunca se esqueça  que ser eficiente significa fazer as coisas bem e ser eficaz significa fazer as coisas certas.

 

«A diferença entre um veneno e um remédio está simplesmente na dosagem»

Hipócrates

 

 

Fonte: Psicologia das Relações Interpessoais - M. Odete Fachada 


Sobre este tema muito mais ficou por dizer, mas os comentários são sempre importantes quando o objectivo sobre qualquer discussão ficou por alcançar e por isso não hesitem em dar o v/ contributo.

 

O próximo tema será sobre "O Medo" no mundo laboral.


publicado por José A. Carvalho às 13:41
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 2 seguidores

.pesquisar

 

.Abril 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
13

14
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Técnicas de Vendas - Reso...

. Técnicas de Vendas - Reso...

. 31ª Concentração Internac...

. 21º Encontro Europeu Harl...

. Profissão - Pescador

. XVII Gala dos Globos de O...

. Seixal Moda 2012

. Rally de Portugal 2012 - ...

. 22ª Meia Maratona de Lisb...

. Feira da Ladra - Retalhos...

.arquivos

. Abril 2013

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

.tags

. todas as tags

.links

SAPO Blogs

.subscrever feeds